quarta-feira, 8 de junho de 2016

TRISTE ILUSÃO

A vida tem me ensinado tantas coisas, que chego a pensar que dela, não sabia praticamente nada!
Hoje, ao deparar-me com certos seres humanos, vejo o quão é banal alguém querer ser melhor que o outro, onde o lugar, em que todos vamos amanhecer um dia é debaixo de sete palmos, com a boca cheia de formigas, e o triste, é que quem nos ama de verdade, sentirá a dor da partida.
Vejo, pessoas traindo as outras por vadiagem, simplesmente vadiagem! 
fingirem de amigas para te vigiar a todo o tempo! e o pior, sentir que é com o consentimento do outro, que, não passa, também, por uma pessoa pequena perante a tudo que se passa em sua vida!
Vejo, pessoas querendo destruir as outras por pura maldade, ou por frustração de sentir sua vida insignificante perante a dos outros!
Não sei se sou piegas ou romântica demais em minha vida, que chego a sentir nojo do ser humano ultimamente de tal forma, que penso, se não seria melhor desistir desse mundo de gente falsa, de mentira veladas, de mau caratismo escancarado. Sinto na pele, o gosto amargo da podridão do ser humano, é nojento, é pobre, é decadente!
Graças a Deus, sigo uma religião, cuja doutrina é ser verdadeiro, sincero com o outro e consigo mesmo, mesmo que isso lhe doa, pois tenho certeza que a maioria das religiões seguem esse princípio!
apenas um desabafo de quem vive na triste ilusão de que um dia, tudo possa mudar!


segunda-feira, 9 de março de 2015

O Amor Verdadeiro


Nicholas Sparks, escritor americano de vários romances populares afirma:
 "Finalmente entendi o que significa o verdadeiro amor. Amor quer dizer que você se importa mais com a felicidade da outra pessoa do que a sua própria. Não importa o quão dolorosas sejam as escolhas que você tiver que enfrentar. "

Nova Caminhada

"vamos as frases, estralar a caneta na estrada
pra construir a nova caminhada
onde o futuro não seja só 
uma simples palavra."
Férrez

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

O BEIJO





Sinto saudade do teu beijo
O beijo do teu olhar
O beijo do teu roçar

Sinto saudade do teu beijo
Do beijo a me enlouquecer
Do beijo em minhas entranhas deslizar

Sinto saudade do teu beijo
Do beijo em minha boca pousar
Do beijo em minha alma morar

Sinto saudade do teu beijo
Do beijo que faz-me arrepiar
Do beijo que faz-me gozar

Sinto saudade do teu beijo
Do beijo que o amor fez em mim, morar!

sábado, 21 de fevereiro de 2015

PERIFERIA - CARNAVAL DE QUEM?

Quem está em festa? A periferia?
Carnaval? Carnaval de quem?
São mães que choram a perda de seus filhos:
pelo pular da ponte,
pelo destroçar de seu corpo,
pelo o poder não velar;
pelo chorar ter que estancar.
Carnaval? Carnaval de Quem?
Se na Periferia o céu está vermelho!
E as lágrimas, são águas negras dentro do pulsar do coração.


segunda-feira, 31 de março de 2014

ROSA ROXA (POR ROBSON CANTO)


Seu nome ainda me faz soRrir
Seu perfume ainda habita em mim
A saudade de ti ainda me tOrtura
Beber vinho sem a sua preSença é triste e deprimente
Já não tenho forças para encArar a vida
Em pouco tempo você foi tudo pra mim
Hoje me Resumo em nada
Dormindo ou acordado sOnho com os brilhos dos teus olhos
Depois sinto um vazio profundo... e doentio
Fumo um cigarro e tomo uma Xícara de café
Morro a cada dia a cada horA
Já tentei me enforcar
Mas na hora H
Lembrei da sua luz e da sua vontade de viver

sábado, 22 de março de 2014

DESABAFO (1)

Muitas vezes brigamos por coisas banais, magoamos pessoas que amamos com palavras e atitudes mais banais ainda. Esquecermos de nos colocarmos uns no lugar dos outros. O tempo lá fora a todo vapor, com a pressa de um trem-bala, e nós aqui, fechados num mundo de egoísmos, tristes, doentes físicos e mentais.
A vida é difícil de ser vivida, não é tão simples como dizem por aí, que nós é quem complicamos, cada ser é um, cada qual, pensa a sua maneira, por isso, a necessidade de respeitarmos o próximo como se fosse a nós mesmos, pois, se fossemos iguais, seríamos zumbis, seres humanos sem necessidade uns dos outros, numa Terra sem lei, sem vida, sem sonhos, sem Deus.
Vivemos num mundo de cárceres invisíveis, os quais assombram a alma.

sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

AMAR ALGUÉM


Amar alguém, é despir-se de suas vontades
e abrir caminhos 
para a felicidade
do seu amado.
Como dói vê-lo implorar 
por um perdão
à outro ser amado.
De Lourdes

terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

POESIA DO INSTANTE

Poema de Cairo Trindade
todo momento
podes esconder
um poema lá dentro

e este poema
um outro poema

tento colher
o poema perdido
esquecido pra sempre

encontro estrelinhas
nas entrelinhas

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

AS MULHERES SECAS


(Texto Joilson Kariri )

As mulheres secas
não se banham, 
só lavam suas caras sujas nas águas dos olhos,
é pra isso que choram, se entristecem e choram.
E quando a noite desanoitece
e o sol vem queimar o mundo,
é hora de rezar as velhas preces

é hora de rezar em vão, de juntar mais mágoas
que é para se entristecer e dar mais águas
nos olhos que são cacimbas de beber.
As mulheres secas bebem lágrimas!
tentando fazer leite nas muchibas magras, ocas
e não vem leite que dê pra tantas bocas,
dos meninos magros, secos

que só sugam nesses peitos, suor e sal.
As mães secas vivem de encantar meninos,
são enganadoras e prometem o céu que não têm
o leite que não vem,a chuva, o mingau.
As mulheres secas, pra enganar, dão até de sorrir
e escondem deles as suas dores, seus cansaços
e chupando seus peitos secos, embalados em seus braços,
mais um menino morre, sem ela nem sentir.


domingo, 16 de fevereiro de 2014

UMA CHANCE



Dê-me uma chance de te amar
Você conquistou-me no primeiro olhar
Em meu coração quis entrar
E até hoje, faz morar

Então, deixa eu te amar
Prometo a ti dedicar
com muito carinho, amizade, cumplicidade

Não deixe-me mais uma vez no ar
Em meu peito te deixei morar
Lhe imploro, deixe-me te AMAR!




terça-feira, 11 de dezembro de 2012

quinta-feira, 1 de novembro de 2012

5ª MOSTRA CULTURAL COOPERIFA




de 3 a 11 de novembro


*todos os eventos são gratuitos

Abertura 03/11 – Sábado - 20h

20h - Show de Thulla Melo "A rainha da Black Music no Brasil"'

Local: Sesc Santo Amaro - Rua Amador Bueno, 505 - Santo Amaro São Paulo, 04752-005 - 5541-4000


04/11 – Domingo – 16h


16h – Debate: Onde a Poesia guarda o Feminino

Com: Maria Vilani Gomes (autora do livro de poesia VARAL); Elisa Lucinda (poeta, escritora, atriz e cantora); Georgette Maloupas (Organizadora do Livro PERIFEMINAS).

Mediadora: Jessica Balbino (escritora e jornalista)

18h – Show Grupo as 4 Vozes As irmãs Dora, Jurema e Jussara, e sua sobrinha Thatiana, são acompanhadas de um quarteto de instrumentistas e buscam fazer música popular brasileira de maneira apaixonada.

Local: Ceu Cantos Do Amanhecer – Av. Cantos do Amanhecer, s/n Jd. Eledy Campo Limpo – 3397-9732

Sala PIA

05/11 – Segunda - 18h

18h – Debate: Correria Cultural e Articulação na Quebrada

Com: Thiago Vinicius Paula (Agência Solano Trindade); Fernando (Sarau Vila Fundão); Euller Alves(Grupo Umojá).

Mediadora: Binho (Sarau do Binho)

20h–Dança Balé AfroKoteban O Ballet Afro Koteban é um grupo formado por 2 músicos e 2 dançarinas que desenvolvem um trabalho de pesquisa da música, da dança e, portanto, da cultura do povo Mandingue do Oeste da África).

Local: Ceu Campo Limpo – Av. Carlos Lacerda, 678 – Pirajussara – 5843-4841

Sala Multiuso

06/11 – Terça - 08H

08h–Documentário: Reis das Ruas (História sobre a trajetória do rapper Cocão do Grupo Versão Popular)

10h – Filme 5x Favela agora por nós mesmos (Produzido pelo Cineasta Cacá Diegues, o filme traz cinco diretores estreantes, de comunidades diferentes, que mostram a visão da favela, por eles mesmos.)

Local: Escola Ana Silveira Pedreira – Rua José Manoel Camisa Nova, 550

Pátio

06/11 – Terça - 08H

16h – Apresentação Balé Capão Cidadão

Local:Ceu Campo Limpo – Av. Carlos Lacerda, 678 – Pirajussara – 5843-4841


06/11 – Terça - 20h

20h – Monólogo A CENA de Fernanda Sanches

Local: Ceu Casa Blanca – Rua João Damasceno, 85 Vila das Belezas – 5519-5214

07/11 – Quarta – 09:30H

09:30h – Espetáculo “O Boneco de Marcinho” – Grupo Extremos Atos c/ Emerson Alcalde

Local: Escola Clarice Lispector – Rua Miguel Maluhy, 159 Jd Guarujá – 5514-1864

07/11 – Quarta - 18h

SARAU DA COOPERIFA – ESPECIAL 11 ANOS

18h – Debate: Literatura sem Fronteiras

O Poeta Sérgio Vaz e o Escritor Marcelino Freire recebe o Escritor Moçambicano Mia Couto

Entrada: 2 livros infantis (não venham sem eles)

*150 lugares

20:30h – Sarau da Cooperifa Especial 11 anos
Local: Bar do Zé Batidão – Rua Bartolomeu dos Santos, 797 – Jd. Guarujá

08/11 – Quinta – 17:30H

17:30h – Documentário: Reis das Ruas (História sobre a trajetória do rapper Cocão do Grupo Versão Popular)

19:30h – Documentário Marighella (Carlos Marighella foi o maior inimigo da da ditadura militar no Brasil. Este líder comunista e parlamentar foi preso e torturado e tornou-se famoso por ter redigido o manuel do guerrilheiro urbano).

Local: Escola EE Gil Vicente – Rua Antonio Elias Schoueri, 240 – Pq do Lago – Jd Angela

08/11 – Quinta – 10:30H

10:30h - Espetáculo “O Boneco de Marcinho” – Grupo Extremos Atos c/ Emerson Alcalde

Local:CEU Capão Redondo – Rua Daniel Gran, s/n Jd. Modelo – 5873-8067

09/11 – Sexta - 08H

08h – Documentário: Reis das Ruas (História sobre o rapper Cocão, do Grupo Versão Popular)

14h – Documentário Marighella (Carlos Marighella foi o maior inimigo da ditadura militar no Brasil. Este líder comunista e parlamentar foi preso e torturado e tornou-se famoso por ter redigido o manual do guerrilheiro urbano).

Escola Oliveira Viana – Rua Professor Barroso do Amaral, 694 Jd. Angela

Pátio

09/11 – Sexta - 18h

18H – Debate: Grafitte e Comunicação (O Poder da Imagem)

Com: Mauro Neri (Coletivo Imagem); Michel Onguer (Grafiteiro); Satu (Grafiteiro e participante do Grupo Artcomic´s).

19h – Show com o Grupo Cientistas Mc´s

20h – Show com o Grupo Originais do Guetto

Local: Ceu Cantos Do Amanhecer – Av. Cantos do Amanhecer, s/n Jd. Eledy Campo Limpo – 3397-9732

Sala PIA

10/11 – SÁBADO

Das 10h às 17h

O Dia é das Crianças:

Recreação, Distribuição de Livros, lanches e refrigerantes.
Exposição de Artes Plásticas “Papillons en fleur” (Borboletas em flor) – Fundir as Metamorfoses das plantas e das borboletas com o artista plástico Jair Guilherme.
Exposição de Artes Plásticas “Metal Morfose” – Esculturas feitas a partir de sucatas de automóveis com oPoeta Casulo

Local: Escola Mauro Faccio Gonçalves Zacarias – Av. Raquel Alves Moreira, 823 – 5514-3131

11/11 – DOMINGO – 16H - ENCERRAMENTO DA 5ª MOSTRA CULTURAL

16:30h – PH Bone

17h – Mc Leonardo e Mc Jr.
18h – Poesia Samba Soul

19h – KLJay

20h – Versão Popular

21h – Emicida

Local: CASA DE CULTURA M´BOI MIRIM – Av. Inácio Dias da Silva, s/n Piraporinha

Realização

Cooperifa

Agradecimentos

CIA DAS LETRAS

CEU CAMPO LIMPO

CEU CANTOS DO AMANHECER

CEU CASA BLANCA

CEU CAPÃO REDONDO

Casa Popular de Cultura M`Boi Mirim.

Zé Batidão


Apoio Cultural

Itaú Cultural

Sesc SP

Editora Trip

Informações:

99342-8687/ 96599-5499/99391-3503

sábado, 27 de outubro de 2012

CAMINHOS DE LUZ


Se queres ser feliz, auxilia.
 Se desejas que te ouçam, ouve.
 Se queres ser amado, ame.
 Quando descobrires o verdadeiro caminho, e, ao, indicá-lo fores desacreditado; crê em ti e segue, pois algum dia vislumbrarás bem distante à despontar pequenas luzes na estrada. Assim é a vida meus amigos. Um longo caminho, um grande aprendizado, onde o correto, o verdadeiro por vezes começa só. Mas um dia perceberá um séquito a seguí-lo. Portanto não te afastes de tuas verdadeiras convicções pautadas pelo teu Deus Superior e, não questiones se fostes ouvido, seguido, amado! Esta estrada precisa ser achada e a descoberta é individual. É longa, cheia de percalços e para muitos, ainda está bloqueada. Procura afastar as pedras, as tuas pedras e se conseguires afasta também as do teu próximo. E, se for de teu alcance, transforme-as em grãos diminutos, por onde tu e ele possam transitar. Sem que ele perceba propicia-lhe um atalho sólido. Deixa o caminho pronto e segue. Completa a tua Obra e crê naqueles que te enviam luzes.

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

COOPERIFA 11 ANOS DE INCENTIVO Á LEITURA

COOPERIFA É UM SENTIMENTO!
Coooperifa espaço de conhecimento e incentivo a leitura e a escrita. Foi neste local que ao ver  senhoras, senhores, jovens, crianças declamando suas poesias, que me encantei e comecei a escrever as minhas, assim como muitos que hoje já tem até livros publicados, frequentei por vários anos e pude sentir emoções, as quais até hoje me acompanham quando o assunto é Cooperifa, eu pude entrar de cabeça erguida na Fundação Casa, não para simplesmente visitar um interno, mas para levar a palavra, a literatura das ruas com os poetas cooperiféricos, estive também em vários saraus nos Sescs espalhados por São Paulo, recebi prêmios como o  Sancho Pança e Dom Quixote, que honra! Participei de eventos como: Primeira  Mostra Cultural da Cooperifa, na qual chamou a atenção e acordou o povo da periferia para conhecer o seu bairro, que aqui também existe CULTURA, Ajoelhaço, Natal com livros, Chuva de livros, Poesia no ar, dentre outros.
Estou afastada por motivos particulares, mas com certeza voltarei a frequentá-la. Hoje estarei lá, aplaudindo de pé os poetas.
Mulheres da Cooperifa no Sesc


Poesia no ar

Ajoelhaço

Natal com livros

Chuva de Livros



Visita à fundação Casa

Sarau na escola

Obrigada Cooperifa por esses momentos inesquecíveis.



segunda-feira, 15 de outubro de 2012

PARABÉNS AOS PROFESSORES E EDUCADORES

ANJOS DA GUARDA
Leci Brandão

Professores

Protetores... das crianças do meu país

Eu queria, gostaria

De um discurso bem mais feliz

Porque tudo é educação

É matéria de todo o tempo

 Ensinem a quem sabe de tudo

A entregar o conhecimento

 Na sala de aula

É que se forma um cidadão

Na sala de aula

Que se muda uma nação

Na sala de aula

Não há idade, nem cor

Por isso aceite e respeite

O meu professor

Batam palmas pra ele

Batam palmas pra ele

Batam palmas pra ele que ele merece!

Professores

Protetores... das crianças do meu país

Como eu queria, gostaria

De um discurso bem mais feliz

Porque tudo é educação

É matéria de todo o tempo

Ensinem a quem sabe de tudo

A entregar o conhecimento

Na sala de aula

É que se forma um cidadão

Na sala de aula

Que se muda uma nação

Na sala de aula

Não há idade, nem cor

Por isso aceite e respeite

O meu professor

Batam palmas pra ele

Batam palmas pra ele

Batam palmas pra ele que ele merece!

quinta-feira, 24 de maio de 2012

A PESSOA ERRADA (Fernando Veríssimo)

A Pessoa Errada


Pensando bem

Em tudo o que a gente vê, vivencia, ouve e pensa...

Não existe uma pessoa certa pra gente.


Existe uma pessoa que se você for parar pra pensar

É, na verdade, a pessoa errada.


Porque a pessoa certa faz tudo certinho,

Chega na hora certa, fala as coisas certas, faz as coisas certas.

Mas nem sempre a gente tá precisando das coisas certas.


Aí é a hora de procurar a pessoa errada.

A pessoa errada te faz perder a cabeça

Fazer loucuras, perder a hora, morrer de amor.


A pessoa errada vai ficar alguns dias sem te procurar

Que é pra na hora que vocês se encontrarem

A entrega ser muito mais verdadeira.


A pessoa errada é, na verdade, aquilo que a gente chama de pessoa certa

Essa pessoa vai te fazer chorar

Mas uma hora depois vai estar enxugando suas lágrimas


Essa pessoa vai tirar seu sono

Mas vai te dar em troca uma noite de amor inesquecível


Essa pessoa talvez te magoe

E depois te enche de mimos fazendo vocês esquecerem o que passou


Essa pessoa pode não estar 100% do tempo ao seu lado

Mas vai estar 100% dentro do seu coração

E também vai estar o tempo todo pensando em você.


Todo mundo um dia tem que ter uma pessoa errada

Porque a vida não é certa. Nada aqui é certo.


O que é certo mesmo, é que temos que viver cada momento, cada segundo

Amando, sorrindo, chorando, emocionando, pensando,

agindo,querendo,conseguindo


E só assim é possível chegar àquele momento do dia

Em que a gente diz: "Graças à Deus deu tudo certo"


Quando na verdade tudo o que ele quer

É que a gente encontre a pessoa errada

Pra que as coisas comecem realmente a funcionar direito pra gente...

OS POEMAS - MÁRIO QUINTANA

Os Poemas



Os poemas são pássaros que chegam

não se sabe de onde e pousam

no livro que lês.

Quando fechas o livro, eles alçam vôo

como de um alçapão.

Eles não têm pouso

nem porto;

alimentam-se um instante em cada

par de mãos e partem.

E olhas, então, essas tuas mãos vazias,

no maravilhado espanto de saberes

que o alimento deles já estava em ti…


(Mário Quintana)

quinta-feira, 19 de abril de 2012

OUTRA VEZ - ROBERTO CARLOS

FELIZ ANIVERSÁRIO, REI!

Se ser romântico é ser brega, Roberto Carlos é o brega mais chique que já conheci!
Você foi...
O maior dos meus casos
De todos os abraços
O que eu nunca esqueci
Você foi...
Dos amores que eu tive
O mais complicado
E o mais simples pra mim
Você foi...
O melhor dos meus erros
A mais estranha história
Que alguém já escreveu
E é por essas e outras
Que a minha saudade
Faz lembrar
De tudo outra vez.

Você foi...
A mentira sincera
Brincadeira mais séria
Que me aconteceu
Você foi...
O caso mais antigo
E o amor mais amigo
Que me apareceu
Das lembranças
Que eu trago na vida
Você é a saudade
Que eu gosto de ter
Só assim!
Sinto você bem perto de mim
Outra vez...
Me esqueci!
De tentar te esquecer
Resolvi!Te querer, por querer
Decidi te lembrar
Quantas vezes
Eu tenha vontade
Sem nada perder...
Ah!Você foi!
Toda a felicidade
Você foi a maldade
Que só me fez bem
Você foi!
O melhor dos meus planos
E o maior dos enganos
Que eu pude fazer...
Das lembranças
Que eu trago na vida
Você é a saudade
Que eu gosto de ter
Só assim!
Sinto você bem perto de mim
Outra vez....

terça-feira, 27 de março de 2012

O Homem Deformado pela Sociedade

Formou Deus o homem, e o pôs num paraíso de delícias; tornou a formá-lo a sociedade, e o pôs num inferno de tolices. O homem — não o homem que Deus fez, mas o homem que a sociedade tem contrafeito, apertando e forçando em seus moldes de ferro aquela pasta de limo que no paraíso terreal se afeiçoara à imagem da divindade — o homem assim aleijado como nós o conhecemos, é o animal mais absurdo, o mais disparatado e incongruente que habita na terra. Rei nascido de todo o criado, perdeu a realeza: príncipe deserdado e proscrito, hoje vaga foragido no meio de seus antigos estados, altivo ainda e soberbo com as recordações do passado, baixo, vil e miserável pela desgraça do presente. Destas duas tão apostas actuações constantes, que já per si sós o tornariam ridículo, formou a sociedade, em sua vã sabedoria, um sistema quimérico, desarrazoado e impossível, complicado de regras a qual mais desvairada, encontrado de repugnâncias a qual mais aposta. E vazado este perfeito modelo de sua arte pretensiosa, meteu dentro dele o homem, desfigurou-o, contorceu-o, fê-lo o tal ente absurdo e disparatado, doente, fraco, raquítico; colocou-o no meio do Éden fantástico de sua criação — verdadeiro inferno de tolices — e disse-lhe, invertendo com blasfemo arremedo as palavras de Deus Criador:

- De nenhuma árvore da horta comendo comerás:

- Porém da árvore da ciência do bem e do mal dela só comerás se quiseres viver.

Indigestão de ciência que não comutou seu mau estômago, presunção e vaidade que dela se originaram — tal foi o resultado daquele preceito a que o homem não desobedeceu como ao outro: tal é o seu estado habitual. E quando as memórias da primeira existência lhe fazem nascer o desejo de sair desta outra, lhe influem alguma aspiração de voltar à natureza e a Deus, a sociedade, armada de suas barras de ferro, vem sobre ele, e o prende, e o esmaga, e o contorce de novo, e o aperta no ecúleo doloroso de suas formas, Ou há de morrer ou ficar monstruoso e aleijão.

(Almeida Garrett, in 'Viagens na minha Terra')

quinta-feira, 15 de março de 2012

Praticando o desapego - Por Fernando Pessoa

Sempre é preciso saber quando uma etapa chega ao final. Se insistirmos em permanecer nela mais do que o tempo necessário, perdemos a alegria e o sentido das outras etapas que precisamos viver. Encerrando ciclos, fechando portas, terminando capítulos. Não importa o nome que damos, o que importa é deixar no passado os momentos que já se acabaram. As coisas passam, e o melhor que fazemos é deixar que elas possam ir embora. Deixar ir embora. Soltar. Desprender-se. Ninguém está jogando nesta vida com cartas marcadas, portanto às vezes ganhamos, e às vezes perdemos. Antes de começar um capítulo novo, é preciso terminar o antigo: diga a si mesmo que o que passou, jamais voltará. Lembre-se de que houve uma época em que podia viver sem aquilo - nada é insubstituível, um hábito não é uma necessidade. Encerrando ciclos. Não por causa do orgulho, por incapacidade, ou por soberba, mas porque simplesmente aquilo já não se encaixa mais na sua vida. Feche a porta, mude o disco, limpe a casa, sacuda a poeira.

quinta-feira, 8 de março de 2012

Um homem inteligente falando das mulheres


Tenho apenas um exemplar em casa, que mantenho com muito zelo e dedicação, mas na verdade acredito que é ela quem me mantém. Mulher vive de carinho. Dê-lhe em abundância. É coisa de homem sim, e se ela não receber de você vai pegar de outro.Beijos matinais e um 'eu te amo’ no café da manhã as mantém viçosas e perfumadas durante todo o dia. Flores também fazem parte de seu cardápio – mulher que não recebe flores murcha rapidamente e adquire traços masculinos como rispidez e brutalidade.Respeite a natureza. Você não suporta TPM? Case-se com um homem. Mulheres menstruam, choram por nada, gostam de falar do próprio dia.Não faça sombra sobre ela. Se você quiser ser um grande homem tenha uma mulher ao seu lado, nunca atrás. Assim, quando ela brilhar, você vai pegar um bronzeado. Porém, se ela estiver atrás, você vai levar um pé-na-bunda. Aceite: mulheres também têm luz própria e não dependem de nós para brilhar. O homem sábio alimenta os potenciais da parceira e os utiliza para motivar os próprios. Ele sabe que, preservando e cultivando a mulher, ele estará salvando a si mesmo. É, meu amigo, se você acha que mulher é caro demais, vire gay. Só tem mulher quem pode!

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Um pensamento de Clarice Lispector

"Tenho que ter paciência para não

me perder dentro de mim, vivo

me perdendo de vista. Preciso

de paciência porque sou vários

caminhos, inclusive o fatal

beco sem saída"


(Clarice Lispector)

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

My life is not based on lies, do not believe in veiled truths or half truths. What I publish on my blog, I believe in these texts, I'm sorry you did not like. Even God does not please everyone!

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

sEXUal ( Por Robson Canto)

sEXUal"
Segunda-feira dia de Exu
Dia de fazer sexo
E beber pinga
Perfume, odor,
Suor e calor
Beijo na boca,
muita saliva.
Tem coisa melhor do que beijo de língua?
Sensualidade, volúpia
Olhares libidinosos
Boa mesa.
Azeite de dendê
Peixe, fresco e frito
Andar sem camisa e pés descalço
Fuminho dú bom, pra Exu não pode ser palha
Meus hormônios estão à flor da pele...

terça-feira, 10 de janeiro de 2012




"É preciso reviver o sonho e a certeza de que tudo vai mudar. É necessário abrir os olhos e perceber que as coisas boas estão dentro de nós, onde os sentimentos não precisam de motivos nem os desejos de razão. O importante é aproveitar o momento e aprender"




A cada respirar,




a cada acordar,




a cada sonhar,




a cada olhar,




vivo a constante arte de amar!


"Depois de todas as tempestades e naufrágios, o que fica de mim em mim é cada vez mais essencial e verdadeiro"

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

A ARTE DE AMAR - MANUEL BANDEIRA




Arte de Amar


Se queres sentir a felicidade de amar,

esquece a tua alma.

A alma é que estraga o amor.

Só em Deus ela pode encontrar satisfação.

Não noutra alma.

Só em Deus - ou fora do mundo.

As almas são incomunicáveis.

Deixa o teu corpo entender-se com outro corpo.

Porque os corpos se entendem, mas as almas não.

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

LÁGRIMAS OCULTAS





Lágrimas ocultas



Se me ponho a cismar em outras eras

Em que ri e cantei, em que era querida,

Parece-me que foi noutras esferas,

Parece-me que foi numa outra vida...



E a minha triste boca dolorida,

Que dantes tinha o rir das primaveras,

Esbate as linhas graves e severas

E cai num abandono de esquecida!



E fico, pensativa, olhando o vago...

Toma a brandura plácida dum lago

O meu rosto de monja de marfim...



E as lágrimas que choro, branca e calma,

Ninguém as vê brotar dentro da alma!

Ninguém as vê cair dentro de mim!



Florbela Espanca

quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

SALMO 23 - Para afastar as aflições do espírito, as pessoas falsas e para conquistar um coração mais puro.

A palavra de Deus é a melhor para abrandar um coração apertado!



1.O Senhor é o meu pastor; nada me faltará.
2.Deitar-me faz em pastos verdejantes; guia-me mansamente a águas tranqüilas.
3.Refrigera a minha alma; guia-me nas veredas da justiça por amor do seu nome.
4.Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mal algum, porque tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me consolam.
5.Preparas uma mesa perante mim na presença dos meus inimigos; unges com óleo a minha cabeça, o meu cálice transborda.
6.Certamente que a bondade e a misericórdia me seguirão todos os dias da minha vida, e habitarei na casa do Senhor por longos dias.

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Tchau 2011 - Venha correndo 2012!!!

Vai Logo 2011 e que venha correndo 2012!

Não espero nada de ninguém!
Pois 2011, esperei de muitos
e muitos esperaram de mim,
Mas algo de muito essencial ficou no meio do caminho.
Deixei amigos de lado
e Muitos também me deixaram
As lágrimas foram mais de tristezas, de luta
do que de alegrias.
Minha família foi minha fortaleza em 2011,
E sei que também fui para ela.
A crença, ah! essa é única e completamente presente
em minha vida em 2011.
Das pessoas quero apenas o respeito pelas minhas dores,
seja ela qual for, pela necessidade de estar longe de tudo
e de todos, para poder passar toda a minha ernergia positiva
à pessoas que necessitam de Positividade de Verdade.
Não sou de ficar dando tapinhas nas costas do meu inimigo
apenas me afasto dele, mas com respeito.
O veneno que vi, ouvi e senti de algumas pessoas em 2011
Apenas me mostraram quem eram as pessoas com quem convivia, foram cruéis,
Mas um bom dia, um boa noite, um tudo bem?
Vocês sempre ouvirão sair de minha boca.
Pois minha mãe e meu falecido pai me ensinaram
que acima de tudo e de todos está o Respeito.
2011, deixo-o pra trás com muito prazer!
2012, receberei-o com muito prazer também!
Pois vou fazê-lo diferente, diferentemente!
Agradeço a todos que compartilharam comigo minha dor e de minha família,
Peço desculpas à uma única pessoa: Cris me perdoa amiga, sei que nosso
elo não vai se acabar pela distãncia imposta a nós duas, sabe que te amo muito
lembra da nossa musíca:
"Quero chorar o teu choro
Quero sorri teu sorriso
Valeu por você existir amiga"
Infelizmente falhei, mas 2012 vai ser diferente,
Prometo...!
E amar?Amar é como diz um amigo meu:
" Amar não é pros fracos, muito menos pros hipócritas!"
Talvez seja por isso que amo intensamente.

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

LIBERDADE




LIBERDADE


"Existem todas as possibilidade, a mais absoluta liberdade de escolha. Como em um livro, onde cada letra permanece para sempre na página, mas o que muda é a própria consciência que escolhe o que ler e o que deixar de lado."

( Richard Bach)

"Há momentos infelizes em que a solidão e o silêncio se tornam meios de liberdade."

(Paul Valéry)

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

SONHAR? VIVER?


Ultimamente vivo em uma constante frustração:
"amigos",
amor,
doença,
família,
trabalho.
Vejo-me perdida no tempo,
no espaço,
na vida.
Que rumo tomar?
Que estrada pegar?
Minha mente vai explodir!
Meu coração vai explodir!
Minhas lágrimas não cessam,
Uma nuvem negra paira sobre mim,
Existe um buraco negro em meu ser,
Não existe chão abaixo dos meus pés,
O meu olhar está aberto, porém cego.
O coraçao bate apertado, pesado.
O ombro caído a pedir socorro,
o qual não virá.
Inferno astral?
Não acredito!
É a realidade pura e cruel da vida!
Utopia!
( Aqui jáz alguém que sonhou com a tal felicidade!)

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

BIPOLAR... VOCÊ SABE O QUE É ISSO?


Por Claudio CHS
QUAL DE MIM SOU EU...?

Aqui, o poeta
não é simplesmente
um gênio do conhecimento
dos sentimentos humanos
Na verdade
não há gênio
(e nem conhecimento)
o que se passa
é que não passo
a palavra
a personagens,
nem empresto a voz
a ilustres heterônimos:
dividem-se, em mim,
dois pólos
que não se comunicam
não dividem o espaço
Cada um,
a seu tempo
preenche-o completamente
assenhoream-se
dominam-no
como se não tivera
outro dono
são pólos inconciliáveis
incomunicáveis
incompatíveis de gênio
senhores de si
e as vezes de mim
me confundem
são cheios de razões
não sei o que sou
são parasitas
alimentam-se
da minha consciência
e só percebo
que não são eu
quando se vão.
Mas... alternam-se
tão rapidamente
que nem tenho tempo
de ser eu mesmo
Eu? Desculpem-me:
quem sou eu?
Não sei...
Só sei que não sou eles
(mas também não sou eu...)
pois no curto espaço
de tempo
em que se ausentam
sou apenas
o vácuo,
vazio absoluto
Deus, olha pra mim...
e cura-me
antes que julguem-me
e condenem-me
porque
ninguém
irá
exorcizar
o que não são
possessões
mas dualidades:
euforia e medo...

http://progcomdoisneuronios.blogspot.com

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

COOPERIFA É 10! DEZ ANOS DE MUITA LITERATURA!


IV MOSTRA CULTURAL COOPERIFA

14 A 23 DE OUTUBRO DE 2011

HOJE
ABERTURA - 14/SEXTA - 19H30

UM PANORAMA DOS 10 ANOS DE ATIVIDADES CULTURAIS DA COOPERIFA NA PERIFERIA DE SÃO PAULO, ATRAVÉS DE ESPETÁCULOS DE POESIA, MÚSICA E DANÇA.


CEU CASA BLANCA

RUA JOÃO DAMASCENO, 85 - VILA DAS BELEZAS

TEL.: (11) 5519-5210

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Faça uma lista de grandes amigos,
quem você mais via há dez anos atrás...
Quantos você ainda vê todo dia ?
Quantos você já não encontra mais?
Faça uma lista dos sonhos que tinha...
Quantos você desistiu de sonhar?
Quantos amores jurados pra sempre...
Quantos você conseguiu preservar?
Onde você ainda se reconhece,
na foto passada ou no espelho de agora?
Hoje é do jeito que achou que seria?
Quantos amigos você jogou fora...
Quantos mistérios que você sondava,
quantos você conseguiu entender?
Quantos defeitos sanados com o tempo,
era o melhor que havia em você?
Quantas mentiras você condenava,
quantas você teve que cometer ?
Quantas canções que você não cantava,
hoje assobia pra sobreviver ...
Quantos segredos que você guardava,
hoje são bobos ninguém quer saber ...
Quantas pessoas que você amava,
hoje acredita e amam você?

Oswaldo Montenegro

OS OMBROS SUPORTAM O MUNDO

Chega um tempo em que não se diz mais: meu Deus.
Tempo de absoluta depuração.
Tempo em que não se diz mais: meu amor.
Porque o amor resultou inútil.
E os olhos não choram.
E as mãos tecem apenas o rude trabalho.
E o coração está seco.
Em vão mulheres batem à porta, não abrirás.
Ficaste sozinho, a luz apagou-se,
mas na sombra teus olhos resplandecem enormes.
És todo certeza, já não sabes sofrer.
E nada esperas de teus amigos.
Pouco importa venha a velhice, que é a velhice?
Teus ombros suportam o mundo
e ele não pesa mais que a mão de uma criança.
As guerras, as fomes, as discussões dentro dos edifícios
provam apenas que a vida prossegue
e nem todos se libertaram ainda.
Alguns, achando bárbaro o espetáculo
prefeririam (os delicados) morrer.
Chegou um tempo em que não adianta morrer.
Chegou um tempo em que a vida é uma ordem.
A vida apenas, sem mistificação.
Carlos Drummond de Andrade
“Contei meus anos e descobri
Que terei menos tempo para viver do que já tive até agora....
Tenho muito mais passado do que futuro...
Sinto-me como aquele menino que recebeu uma bacia de jabuticabas...
As primeiras, ele chupou displicentemente..............
Mas, percebendo que faltam poucas, rói o caroço...

Já não tenho tempo para lidar com mediocridades...
Inquieto-me com os invejosos tentando destruir quem eles admiram.
Cobiçando seus lugares, talento e sorte.....
Já não tenho tempo para administrar melindres de pessoas
As pessoas não debatem conteúdo, apenas rótulos...
Meu tempo tornou-se escasso para debater rótulos...
Quero a essência.... Minha alma tem pressa....
Sem muitas jabuticabas na bacia
Quero viver ao lado de gente humana...muito humana...
Que não foge de sua mortalidade.
Caminhar perto de coisas e pessoas de verdade....

Rubem Alves

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

PROGRAMAÇÃO IV MOSTRA CULTURAL COOPERIFA

IV MOSTRA CULTURAL COOPERIFA

14 A 23 DE OUTUBRO DE 2011


ABERTURA - 14/SEXTA - 19H30

UM PANORAMA DOS 10 ANOS DE ATIVIDADES CULTURAIS DA COOPERIFA NA PERIFERIA DE SÃO PAULO, ATRAVÉS DE ESPETÁCULOS DE POESIA, MÚSICA E DANÇA.


CEU CASA BLANCA

RUA JOÃO DAMASCENO, 85 - VILA DAS BELEZAS

TEL.: (11) 5519-5210

_____________________________________


15/SÁBADO

11H - FEIRA LIVRE DE LIVROS E EXPOSIÇÃO

PRESENÇA DE AUTORES DA PERIFERIA DIVULGANDO SEUS LIVROS E EXPOSIÇÃO DE ARTES PLÁSTICAS.


16H - DEBATE:

A ESCRITA E A MILITÂNCIA CULTURAL DAS MULHERES

LU SOUSA - POETA E EDUCADORA

SILVANA MARTINS - SARAU ADEMAR

JÉSSICA BALBINO - ESCRITORA E JORNALISTA

ÉRICA PEÇANHA - ANTROPÓLOGA E PESQUISADORA DA PRODUÇÃO CULTURAL DA PERIFERIA


18h - DEBATE LITERATURA E ATITUDE

ESCRITORES DISCUTEM SOBRE A MILITÂNCIA CULTURAL NA LITERATURA.




MARCELINO FREIRE - ESCRITOR E CURADOR DA BALADA LITERÁRIA

SACOLINHA - ESCRITOR E COORDENADOR DO SARAU PAVIO LITERÁRIO

ADEMIR ASSUNÇÃO - POETA, JORNALISTA E CO – EDITOR DA REVISTA COIOTE

SÉRGIO VAZ - POETA E AGITADOR CULTURAL DA COOPERIFA





20H - SARAU DA COOPERIFA E CONVIDADOS

CASA DE CULTURA M´BOI MIRIM

AV. INÁCIO DIAS DA SILVA, S/N º - PIRAPORINHA

TEL.: (11) 5514-3408

_____________________________________


16/DOMINGO

11H - FESTA DAS CRIANÇAS

ATIVIDADES RECREATIVAS, DISTRIBUIÇÃO DE LIVROS INFANTIS E SHOWS DE.

QI ALFORRIA

D´QUINTAL

TRIO PORÃO

POESIA SAMBA SOUL

BANDA VEJA LUZ


EMEF MAURO FACCIO GONÇALVES ZACARIAS

AV. RAQUEL ALVES MOREIRA, 823 - PARQUE SANTO ANTÔNIO

TEL.: (11) 5514-3131

____________________________________


17/SEGUNDA

14H - CINEMA NA LAJE ESPECIAL

5 X FAVELA - AGORA POR NÓS MESMOS

PRODUZIDO PELO CINEASTA CACÁ DIEGUES, O FILME TRAZ CINCO DIRETORES ESTREANTES, DE COMUNIDADES DIFERENTES, QUE MOSTRAM A VISÃO DA FAVELA, POR ELES MESMOS.


BRÓDER (JEFERSON DE)

CAPÃO REDONDO, BAIRRO DE SÃO PAULO. MACU, JAIMINHO E PIBE SÃO AMIGOS DESDE A INFÂNCIA E SEGUIRAM CAMINHOS DISTINTOS.


E.E. PROF° HERCULANO DE FREITAS

AV. OLIVIER BACHELIN, 7 - ALTO RIVIERA

TEL.: (11) 5831-1525


18H - DEBATE:

GIROS E GERAS DO VERBO: LITERATURA AFRO-BRASILEIRA E DAS BEIRADAS

ALLAN DA ROSA - ESCRITOR, EDITOR, PEDAGOGO E CAPOEIRA ANGOLEIRO

ELIZANDRA SOUZA - POETA E JORNALISTA

LUAN LUANDO - POETA

MARIO AUGUSTO MEDEIROS - PESQUISADOR DA LITERATURA NEGRA E PERIFÉRICA






20H - GRUPO DE TEATRO CLARIÔ - ESPETÁCULO URUBU COME CARNIÇA E VÔA!

É NEGRO, PERNAMBUCANO DE MURIBECA, BAIRRO PERIFÉRICO QUE LEVA O NOME DO LIXÃO EM TORNO DO QUAL O CONJUNTO HABITACIONAL ONDE MORA FOI CONSTRUÍDO. DO NORDESTE PARA TABOÃO DA SERRA, NAS MÃOS DO CLARIÔ, UM GRUPO FEITO DO MESMO BARRO, DA MESMA PERIFERIA, NUM OUTRO LUGAR, O POETA E SUA POESIA VIRAM TEATRO.


CEU CASA BLANCA

RUA JOÃO DAMASCENO, 85 - VILA DAS BELEZAS

TEL.: (11) 5519-5210



20H - FERNANDINHO BEAT BOX

UMA DAS MAIORES EXPRESSÕES DA ARTE QUE USA A BOCA COMO INSTRUMENTO, POPULARMENTE CONHECIDA COMO BEAT BOX.


EMEF OLIVEIRA VIANA

RUA PROF° BARROSO DO AMARAL, 694

JARDIM ANGELA /JARDIM PLANALTO

TEL.: (11) 5831-0046

_________________________________


18/TERÇA

10H30 E 14H - BALÉ CAPÃO CIDADÃO

APRESENTAÇÃO DOS ALUNOS DAS OFICINAS DE BALÉ DA ONG CAPÃO CIDADÃO


CEU CAPÃO REDONDO

RUA DANIEL GRAN, S/N - JARDIM MODELO

TEL.: (11) 5873-8067


18H - DEBATE:

MILITÂNCIA CULTURAL: COMO A CULTURA PODE INFLUENCIAR O COTIDIANO DA PERIFERIA

EULLER ALVES - GRUPO UMOJA

MARCIO BATISTA - POETA E EDUCADOR

JUNINHO - CÍRCULO PALMARINO

FERNANDO - SARAU VILA FUNDÃO





20H - SHOW: O TEATRO MÁGICO

A TRUPE DO TEATRO MÁGICO DESEMBARCA NA MOSTRA CULTURAL PARA UM SHOW ESPECIAL NO ANIVERSÁRIO DE 10 ANOS DA COOPERIFA


CEU CASA BLANCA

RUA JOÃO DAMASCENO, 85- VILA DAS BELEZAS

TEL.: (11) 5519-5210


20H - CIA SANSACROMA

ESPETÁCULO “A MÁQUINA DE FAZER FALAR”

A ROTINA DO DEPARTAMENTO POLÍTICO DE AUSCHWITZ, QUE ENTRE OUTRAS COISAS SERVIA DE INTERMEDIÁRIOENTRE BERLIM E O CAMPO PARA EFEITOS DA SOLUÇÃO FINAL.


E.E. OCTALLES MARCONDES FERREIRA

RUA DANÇA DE ANITRA, 1 - PARQUE CLAUDIA II

TEL.: (11) 5514-0157

_____________________________________


19/QUARTA

20H - ANIVERSÁRIO 10 ANOS - SARAU DA COOPERIFA

LANÇAMENTO DO LIVRO 100 MÁGOAS, DE RODRIGO CIRÍACO





BAR DO ZÉ BATIDÃO

RUA BARTOLOMEU DOS SANTOS, 797- JARDIM GUARUJÁ

TEL.: (11) 5891-7403

__________________________________________


20/QUINTA

14H - ORQUESTRA TOCA, ZEZINHO!

O OBJETIVO DO PROJETO É MOSTRAR QUE A MÚSICA NÃO É UMA ASSOCIAÇÃO DE SONS E PALAVRAS, MAS SIM UMA RICA LINGUAGEM QUE PODE FAZER A DIFERENÇA NA VIDA DOS ZEZINHOS.


CEU CASA BLANCA

RUA JOÃO DAMASCENO, 85 - VILA DAS BELEZAS

TEL.: (11) 5519-5210


19H - BRAU MENDONÇA

MÚSICO E INSTRUMENTISTA


20H - A QUATRO VOZES

AS IRMÃS DORA, JUREMA E JUSSARA, E SUA SOBRINHA THATIANA, SÃO ACOMPANHADAS DE UM QUARTETO DE INSTRUMENTISTAS E BUSCAM FAZER MÚSICA POPULAR BRASILEIRA DE MANEIRA APAIXONADA.


CEU CANTO DO AMANHECER

AV. CANTOS DO AMANHECER, S/N - JD. MITSUTANI/CAMPO LIMPO

TEL.: (11) 5835-2320


20H - ESPÍRITO DE ZUMBI - ESPETÁCULO “COR RAÇA’

UMA PASSAGEM PELA HISTÓRIA DO BRASIL COLONIAL, PASSEANDO PELOS DOS RITMOS E DANÇAS DA CULTURA AFRO-POPULAR BRASILEIRA.


EMEF PRACINHAS DA FEB

RUA ANTONIO RAPOSO BARRETO, 151 - JD. DAS FLORES

TEL.: (11) 5514-6696


20H - CIA CAPULANAS – ESPETÁCULO SOLANO TRINDADE E SUAS NEGRAS POESIAS

RETRATA A FORÇA DA MULHER NEGRA POR MEIO DAS POESIAS DE SOLANO TRINDADE, ELIZANDRA SOUZA E CAPULANAS.


E.E MÚSICO WANDER TAFFO - PARQUE CLAUDIA II

RUA MANGUALDE, 427 - JD ANTONIETA

TEL.: (11) 5814-8400


____________________________________________


21/SEXTA

13H30 - ESPETÁCULO “CÔCOS E MITOS, UMA AVENTURA NO UNIVERSO DAS LENDAS”

TEATRO DE BONECOS


EMEI CLARICE LISPECTOR

RUA COM MIGUEL MALUHY, 159 - JARDIM GUARUJÁ

TEL.: (11)5514-1864


20H - ESPETÁCULO “SOLTANDO O VERBO”

O GRUPO APRESENTA AO PÚBLICO O PROCESSO DE FORMAÇÃO DA LÍNGUA E SUAS TRANSFORMAÇÕES AO LONGO DOS SÉCULOS, NUM ESPETÁCULO CHEIO DE HUMOR.


EMEF ANNA SILVEIRA PEDREIRA

RUA JOSÉ MANOEL CAMISA NOVA, 550 - JARDIM SÃO LUÍS

TEL.: (11) 5891-1391

_______________________________________________


22/SÁBADO

17H - B. VALENTE

18H - ZINHO TRINDADE

19H - Z’ÁFRICA BRASIL

20H - A FAMÍLIA


CASA DE CULTURA M´BOI MIRIM

AV. INÁCIO DIAS DA SILVA, S/N º - PIRAPORINHA

_______________________________________________


23/DOMINGO

17H - UMOJA

18H - PRETO SOUL

19H - CRIOLO

20H - VERSÃO POPULAR

21H - GOG


CASA DE CULTURA M´BOI MIRIM

AV. INÁCIO DIAS DA SILVA, S/N º - PIRAPORINHA

F: 55143408

___________________________________________________


REALIZAÇÃO:

COOPERIFA


APOIO CULTURAL:

SESC SP

ITAÚ CULTURAL

CENTRO CULTURAL DA ESPANHA - SP

EDITORA TRIP


AGRADECIMENTOS ESPECIAIS:

GLOBAL EDITORA, COMPANHIA DAS LETRAS E CASA POPULAR DE CULTURA M´BOI MIRIM, SUB-PREFEITURA DO M´BOI MIRIM E EUROTUR CÂMBIO E TURISMO


TODAS AS ATIVIDADES SÃO GRATUITAS

INFORMAÇÕES (11) 9342-8687\9391-3503\6599-5499




COOPERIFA@GMAIL.COM

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

ALESSANDRO BUZO LANÇA MAIS UM LIVRO!


Estou ansiosa para ler o novo livro do Buzo, adorei o livro Guerreira, o qual li uns três vezes, e espero me surpreender com Alessandro Buzo do conto à poesia, o título já é demais.
Parabéns buzo, admiro seu trabalho.
Abraços!


domingo, 21 de agosto de 2011

Matar saudades

Matar saudades

Saudades, palavrinha mágica, que poderá acontecer a qualquer hora e matá-la é um momento de muita felicidade. Como foi bom matar a saudade que sentia por você, muitos abraços, risos, recordar momentos inesquecíveis, regado de muita caipirinha e bom papo. Corpos ardentes, à aquecer o frio da noite.
Muito bom vê-lo novamente, quando voltar à Sampa, não se esqueça de mim.
"amizade verdadeira é assim - nunca termina, só da um tempo."

sexta-feira, 19 de agosto de 2011


POEMA TENHO VERGONHA DE MIM

Sinto vergonha de mim...
por ter sido educador de parte deste povo,

por ter batalhado sempre pela justiça,
por compactuar com a honestidade,
por primar pela verdade
e por ver este povo já chamado varonil
enveredar por caminho da desonra.


Sinto vergonha de mim
por ter feito parte de uma era
que lutou pela democracia,
pela liberdade de ser
e ter que entregar aos meus filhos,
simples e abominavelmente,
a derrota das virtudes pelos vício,
a ausência da sensatez
no julgamento da verdade,
na negligência com a família,
célula-mater da sociedade,
demasiada preocupação
com o "eu" feliz a qualquer custo,
buscando a tal "felicidade"
em caminhos eivados de desrespeito
para com seu próximo.


Tenho vergonha de mim
pela passividade em ouvir,
sem despejar meu verbo,
e tantas desculpas ditadas
pelo orgulho e vaidade,
e tanta falta de humilde,
para reconhecer um erro cometido,
e tantos "floreios" para justificar
atos criminosos,
e tantas relutância
em esquecer a antiga posição
de sempre "contestar",
voltar atrás
e mudar o futuro.


Tenho vergonha de mim
pois faço parte de um povo que não reconheço,
enveredando por caminhos
que não quero percorrer...

Tenho vergonha da minha impotência,
da minha falta de garra,
das minhas desilusões
e do meu cansaço.

Não tenho para onde ir
pois amo este meu chão,
vibro ao ouvir meu Hino

e jamais usei a minha Bandeira
para enxugar o meu suor
ou enrolar meu corpo
na pecaminosa manifestação de nacionalidade.


Ao lado da vergonha de mim,
tenho tanta pena de ti,
povo brasileiro!
(Cleide canton)


"De tanto ver triunfar nulidades,
de tanto ver prosperar a desonra,
de tanto ver crescer a injustiça,
de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus,
o homem chega a desanimar da virtude,
e rir-se da honra,
e ter vergonha de ser honesto"
(Rui Barbosa)







segunda-feira, 15 de agosto de 2011

PAI

PAI


As saudades de ti é imensa todos os dias, mas ontem foi difícil passar o dia e não derramar um lágrima, pois ontem, além de ser comemorado o dia dos pais, estava fazendo cinco anos que faleceu, exatamente no dia 14 de agosto. A última vez que o vi em vida numa cama de hospital foi no dia 13 de agosto e era dia dos pais, nunca esquecerei o seu olhar, a sua vontade de me falar algo e a voz não saia, a sua agonia em dizer algo e até hoje fico a pensar - o que será que queria me falar? Saí daquele quarto de hospital cabisbaixa, sem reação, apenas calada, olhar triste cheio de lágrimas, em que percebia que não o veria mais em vida, e assim sucedeu o acontecido no dia seguinte. Você está presente em muitas coisas que faço na vida, nas decisões a tomar em casa, responsabilidade que passou à mim e minha irmã uma semana antes de seu falecimento, espero estar agindo certo nas decisões e tratamento com todos em casa. Sinto falta de sua fortaleza, me sentia segura. Hoje tento ser o mais correta possível em casa, para não decepcioná-lo em qualquer lugar que esteja. Ontem nos sentimos sozinhos, ao ir na varanda do fundo, via várias casas subindo a fumaça do churrasco em família e me recordava dos almoços do dia dos pais em casa, os dez filhos, sete netos e os genros e noras, tudo virava festa, lembro-me do vinho que tomávamos juntos, e ontem tomei sozinha o vinho a recordar do senhor, os meus irmãos, cada um ficou no seu canto, ninguém falava com ninguém, nenhuma comemoração, apenas lembranças, cada um a seu modo, mas o silêncio foi fúnebre, dia cinzento...

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

FELICIDADE REALISTA




(imagem google)




FELICIDADE REALISTA


Mário Quintana
A princípio bastaria ter saúde, dinheiro e amor, o que já é um pacote louvável, mas nossos desejos são ainda mais complexos. Não basta que a gente esteja sem febre: queremos, além de saúde, ser magérrimos, sarados, irresistíveis. Dinheiro? Não basta termos para pagar o aluguel, a comida e o cinema: queremos a piscina olímpica e uma temporada num spa cinco estrelas. E quanto ao amor? Ah, o amor... não basta termos alguém com quem podemos conversar, dividir uma pizza e fazer sexo de vez em quando. Isso é pensar pequeno: queremos AMOR, todinho maiúsculo. Queremos estar visceralmente apaixonados, queremos ser surpreendidos por declarações e presentes inesperados, queremos jantar a luz de velas de segunda a domingo, queremos sexo selvagem e diário, queremos ser felizes assim e não de outro jeito. É o que dá ver tanta televisão. Simplesmente esquecemos de tentar ser felizes de uma forma mais realista. Ter um parceiro constante pode ou não, ser sinônimo de felicidade. Você pode ser feliz solteiro, feliz com uns romances ocasionais, feliz com um parceiro, feliz sem nenhum. Não existe amor minúsculo, principalmente quando se trata de amor-próprio. Dinheiro é uma benção. Quem tem, precisa aproveitá-lo, gastá-lo, usufruí-lo. Não perder tempo juntando, juntando, juntando. Apenas o suficiente para se sentir seguro, mas não aprisionado. E se a gente tem pouco, é com este pouco que vai tentar segurar a onda, buscando coisas que saiam de graça, como um pouco de humor, um pouco de fé e um pouco de criatividade. Ser feliz de uma forma realista é fazer o possível e aceitar o improvável. Fazer exercícios sem almejar passarelas, trabalhar sem almejar o estrelato, amar sem almejar o eterno. Olhe para o relógio: hora de acordar É importante pensar-se ao extremo, buscar lá d entro o que nos mobiliza, instiga e conduz, mas sem exigir-se desumanamente. A vida não é um jogo onde só quem testa seus limites é que leva o prêmio. Não sejamos vítimas ingênuas desta tal competitividade. Se a meta está alta demais, reduza-a. Se você não está de acordo com as regras, demita-se. Invente seu próprio jogo. Faça o que for necessário para ser feliz. Mas não se esqueça que a felicidade é um sentimento simples, você pode encontrá-la e deixá-la ir embora por não perceber sua simplicidade. Ela transmite paz e não sentimentos fortes, que nos atormenta e provoca inquietude no nosso coração. Isso pode ser alegria, paixão, entusiasmo, mas não felicidadeAprimeira

terça-feira, 9 de agosto de 2011

1ª MOSTRA CINEMA NA LAJE


click no cartaz

click no cartaz


Ontem 08/08/2011, aconteceu o iniciou da mostra com o documentário: Vídeo e Luta Popular "Qual Centro? - Periferia Luta - Felisburgo". Após assistirmos o documentário, houve um ótimo debate com a participação dos diretores, alunos, professores e pessoas da comunidade, em que foram bem pertinentes em suas colocações, saímos de lá mais informados e creio que muitos puderam enxergar a diferença de um documentário e a mídia televisiva.
Semana que vem tem mais.

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

FELICIDADE

A FELICIDADE ultrapassa qualquer picuinha de quem não tem o que fazer.


Semana passada, foi a melhor semana para mim este ano, a felicidade que tenho vivido é porque uma semente foi plantada em meu ser e está brotando só coisas boas, positivas e alegria em estar vivendo este momento, um dos motivos de tamanha felicidade foi o lançamento do livro do poeta Sérgio Vaz, uma noite para rever pessoas que estavam distantes e colocar a conversa em dia, momentos emocionantes e de muita luz para enxergar a realidade sobre muitas coisas, a cada dia me surpreendo mais e mais com a contagiante força do Vaz, aquele abraço poeta, diz tudo o que sentia naquele momento, e a sua emoção, foi linda. deu para sentira energia.

Sábado festa nostalgia com os amigo de outrora, foi bom demais, estou sem fala até agora, foram tantos os abraços, as gargalhadas e para fechar o fim de semana com chave de ouro, lindos momentos de ternura e fraternidade. A felicidade é uma dona que não merece sofrer intervenções, esse é meu lema daqui pra frente, ela será minha maior parceira.


Felicidade à todos de bom coração e aos encanados, força para reencontrá-la em suas vidas!


quinta-feira, 4 de agosto de 2011

LITERATURA, PÃO E POESIA









Graças à Deus estou viva para presenciar mais uma vez um lançamento de livro de um dos meus poetas preferidos o Poeta e amigo Sérgio Vaz, o primeiro livro que tive do Vaz se chamava Pensamentos Vadios no início da década de noventa, acho que é por aí, o qual emprestei e infelizmente nunca mais tive de volta, espero que quem o teve em mãos tenha dado o seu devido valor, pois me recordo muito bem da capa branca e o título escrito em azul, dado em mãos pelo Vaz e com dedicatória e tudo mais, foi numa sexta-feira ao redor de uma fogueira aqui perto de casa mesmo, estávamos eu, Paulinha, Samuel, Cleone e um violão, haviam mais pessoas, mas no momento não me recordo de todas, foram tempos inesquecíveis que hoje relembro com saudades e carinho, talvez com o meu espírito em abundância de felicidade me trouxe esse momento de nostagia que um dia alegrou-me numa noite da periferia, fazem mais ou menos vinte anos, e parece que foi ontem, teve também o livro Deuses inferiores, cuja a capa a foto foi tirada da laje no fundo de minha casa, depois veio o Colecionador de Pedras, um livro precioso para mim e meus alunos, só nós sabemos o quanto, agora estou anciosa para ver, pegar e sentir o cheiro de livro novo, o cheiro é especial, os livros "velhos", velho no modo de dizer,pois um livro jamais será velho para quem aprecia a literatura,pois a essência deles estará sempre presente em nossas mentes a nos fazer refletir nas mudanças ocorridas no decorrer desses anos de literatura do escritor Sérgio Vaz, o qual vive em uma constante evolução literária, cultura e SOCIAL, o qual nos faz brindar a palavra e nos reconhecermos nela. Já são 2h23m do dia 04 de agosto de 2011, vou dormir, pois daqui a pouco tenho que trabalhar, impaciente e anciosa por este momento, fico a imaginar como está a mente do Vaz neste instante, deve ser adrenalina pura. Vejo o Vaz assim: "Ser poeta não é escrever poemas é ser poesia."

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

FELICIDADE!



Flor de Lotus ( ela nasce dos lugares mais podres,

trazendo vida ao que é feio, horroroso)



BOM DIA À TODOS!


Dormi bem! Acordei, melhor ainda! O sol roiou o dia, de encher meu ser de coisas positivas. Hoje, nada, mas nada mesmo vai tirar o meu bom humor, seja lá o que for, decepção com amigos, com amores, com família, nada! Quero ser o oposto de tudo isso, quero beijar mais minha mãe, minha linda, meu tudo, abraçar bem forte meus sobrinhos ( os sorrisos mais contagiantes que conheço), sorrir com os amigos e viver, viver intensamente a vida que Deus me deu de graça! Ainda de quebra, meu amigo Renatinho me mandou uma mensagem logo cedo, isso ele faz todos os dias, mas hoje, caiu como luva, a envolver-me mais ainda nessa contagiante felicidade. Vejam a mensagem, talvez ela serva pra vocês também.



"Comece o dia fazendo uma limpeza!

Varra do seu coração:

a tristeza,

a angústia,

a aflição.

Varra de sua vida:

a inveja,

a meledicência,

a fofoca.

Varra de seu corpo:

a preguiça,

o tédio,

os maus pensamentos.

Varra de seu caminho:

o mau olhado,

o mau agouro,

o mau pressentimento.
Deixe fluir: a alegria de sua alma.

Trabalhe seu corpo para o bem.

Agradeça por seu trabalho e acima de tudo,

comece o dia com felicidade no coração.

(autor desconhecido)




















terça-feira, 2 de agosto de 2011

Poesias de um amigo

Diga um "alô" para a destruição
que construímos diariamente
Ajoelhe-se e repita o mantra cínico
daqueles que fazem da indiferença
uma conviniente e efeciente religião...

Estou cansado de ouvir verdades
estou doente de tantas soluções
para o mundo que vive mentindo e se sufocando
na própria merda.

-------------------------------------------------
Tardes claras
encobrem a escuridão destes dias
emprestando beleza a melancolia
cedendo brilho as sombras...

Entre a doce brisa deste pôr do sol
Ouço o sussurro de palavras esquecidas
como pétalas agonizantes de uma flor violentada
o odor embreagante deste breve gozo
fertilizam os sonhos neste oceano de pedras cortantes

Já não há inocência
a cor do sangue já não encanta
algo perdeu-se... algo que não sei...
possivelmente roubado por quem também não sei

Existem guerras
que não podemos ver...
apenas sentir seu gosto amargo na garganta
e aquele aprto sem sentido no peito que precedem
lágrimas sem sentido...

e são essas lágrimas cuja a dor não podemos identificar
que rasgam a face da alma sem que possamos secâ-las.

Tarde claras
tades que o ser humano olho no espelho dos meus olhos
apenas para lembrar de sua efêmera beleza e da solidez de sua fragilidade.

Amigo, Professor e poeta Edivan Costa

SABOTADOR DE SONHOS

quinta-feira, 28 de julho de 2011

A vida continua

Depois de dois dias de cama, febre, dores pelo corpo, dores na alma, decepções com amiga, em família, e perder totalmente a esperança de ter quem amo ao meu lado, ainda não consigo e não quero sair nem na porta de casa, mas o mundo lá fora não quer saber se estou bem ou se estou mal, apenas cobram a minha presença. Agora eu digo: como estar presente em algum lugar se vc não está presente nem consigo mesmo? Hoje estou voltando ao trabalho a força, pois ninguém tem nada a ver com o que eu sinto ou o que eu necessito neste momente, dizem que perco tempo demais com coisas e pessoas banais, talvez não sabem o quanto essas pessoas são realmente importantes pra mim, talvez em algumas situações estejam certas, mas a vida é de quem? Julgar o outro é fácil, qualquer um fala o que quer, mas ouvir a verdade? Disso, a maioria foge! Estou cansada, depressiva, decepcionada e se pudesse mudaria de estado ou até mesmo de país. Vejo que este mundo em que vivo não é pra mim, este amor que sinto nunca valeu apena sentir, os amigos que tenho, não são amigos, me agarro neste momento apenas a caneta e um diário, para desabafar certos fatos de minha vida. A dor que sinto é só minha é demais ninguém, e sou eu quem tenho que determinar o que é bom ou ruim neste momento, e sinto que o melhor é me afastar de todos, pois sinto que meu mal humor, meu estado de espírito poderá fazer mal à algumas pessoas, mas o trabalho não deixa, local onde tenho que fazer marabalismo para não descarregar toda a minha raiva, minha angústia e meus problemas, na vida é assim, as vezes se ganha outras vezes se perde, nesta vida infelizmente só tenho perdido, perdido o que pensava ter, perdido o que não tive, perdido a quem mais amei. E pensem o que quiserem, ninguém vai mudar a minha vida. Mas a vida continua.

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Carta ao meu amor!

São Paulo, 27 de Julho de 2011, 3h24m.



Querido amor!

Na vida, não aprendi a odiar,
Desde de criança preferi lutar pelo amor,

Amor entre família,
Amor entre amigos,
Amor entre homem e mulher,
Mas não aprendi a desamar!
Desamar alguém é algo difícil,
Quando se vê no outro, algo que o faça enxergar como um ser
Que possa te fazer feliz e vice-versa.
Quando esta pessoa te faz feliz apenas com um sorriso,
Um olhar,
Um abraço,
Te faz sentir viva,
Faz seu coração papitar mais forte
Simplesmente por ouvir sua voz do outro lado do telefone,
Quando se sente trêmula ao senti-lo por perto.
Quando quer pegar para si,

Todas as suas angústias,
Todos os seus anseios,

Todas as suas mágoas,
Todas as suas dores e saná-las,
Quando sofre ao vê-lo triste,
Ao senti-lo deprimido,
Sem rumo, sem LUZ.

Quando deseja ser um anjo,
Para protegê-lo de qualquer maldade do mundo,
Para acariciá-lo sempre que necessitasse de conforto,
Poder depositar nesse amor,
O meu calor humano,
E dizer-te que estou ao teu lado para tudo
E por tudo.
Para desamar alguém, não existe cartilha
Ou maual de bordo, infelizmente.
Desculpe-me
Por te amar tanto assim,
Um amor tão intenso
Que nem acredita ser verdadeiro.
Como fazer oferendas aos Santos,
Para esquecê-lo, se esse amor nasceu naturalmente.
Talvez os Santos o compreenda melhor que você.
meu corpo dói, o meu coração está a esfarelar-se
Ao escrever esta carta,
Pois o coração do meu amor já tem dona...
Só me restam ás lágrimas à me consolar,
Terminar o último copo de vinho,
O qual sentia ser um dos símbolos desse amor,
E dizer-te: Continuo te amando!...

Beijos!

Sua amada Preta

segunda-feira, 25 de julho de 2011

UUM BRINDE AOS ESCRITORES E ESCRITORAS


Escritor Sérgio Vaz

Escritor Marcelino Freire


Escritora Cidinha da Silva


Escritora Érica Peçanha


Escritor Rodrigo Ciríaco


Escritora Eliane Brum


Escritor Férrez


Escritor Michel


Escritora Raquel


Escritor Emerson Alcalde


Escritora Jéssica Balbino


Escritor Akins Kunte


Escritor Cazulo


Escritora Elizandra Souza